20
set

A química do emprego.

publicado no Caderno 5

Um levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), mostra que vendas de produtos relacionados à saúde atingem patamares históricos. 

Aqueles com vocação para a química podem desempenhar-se no Ceará, fazendo o curso disponibilizado na Escola do Eusébio e no IFCE de Quixadá. Imagem do SENAI-BA.

                 Instrumentos cirúrgicos como próteses e produtos como máquinas de radiologia, movimentaram a cifra de US$ 176 bilhões e US$ 300 milhões, apenas em 2009. Nessa linha, entre os 30 países emergentes, o Brasil permanece como o segundo mercado consumidor desses produtos, ficando atrás apenas da China. 

               No Brasil, desde 2007, significativas parcerias público-privadas são responsáveis por erigir estruturas de produção e distribuição destas inovações. O Ceará participa desse crescimento na área químico-tecnológica. No município do Eusébio está sendo instalado um complexo Polo Farmacoquímico. O investimento para este “Polo Industrial e Tecnológico da Saúde” supera os R$ 600 milhões. Com o oferecimento de cursos técnicos em química, tanto e Escola Profissional do Eusébio quanto o Instituto Federal do Ceará (IFCE) de Quixadá, começaram a suprir as necessidades profissionais que o empreendimento demandará.

                Na Escola Profissional do Eusébio os estudantes podem cursar seu ensino médio enquanto se preparam para o exigente mercado de trabalho. A escola conta com laboratórios tecnológicos de química, física, biologia e matemática, além de outros como os de informática e línguas. Já no IFCE de Quixadá, as instalações incluem também aulas práticas fora do estabelecimento, com visitas a indústrias e laboratórios.


MERCADO VALORIZADO

               Os estudantes habilitados para a tecnologia química atuam num vasto mercado de trabalho. Há vagas em indústrias petroquímicas, de papel e celulose, de alimentos, produtos farmacêuticos, perfumes e fertilizantes, dentre outras. No Polo Farmacoquímico do Eusébio se esperam empresas que produzirão nos rubros de implantes ortopédicos e odontológicos, dentre outras confecções.


FÓRMULA DA QUALIFICAÇÂO

               A formação técnica em química habilita os profissionais para executar principalmente funções de análises em laboratórios, os quais colaboram no processo de produção industrial. Esse profissional desenvolve experimentos, testes de materiais e prepara formulações. Cabe ao técnico o conhecimento e manejo das principais tecnologias laboratoriais.

              Durante a capacitação os estudantes desenvolvem disciplinas básicas sobre engenharia química e competências para avaliar fenômenos químicos. Na modalidade técnica; curso mais rápido e dinâmico, as aulas valorizam as atividades práticas e os experimentos, para que os alunos adquiram os conhecimentos necessários a serem aplicados nos processos industriais.

SERVIÇO.
Escolas Profissionalizantes do Ceará
– Coordenação Técnica: (85) 3101-3928.
IFCE – Campus Quixadá - Curso de Técnico em Química: (88) 3412-0111.