11
out

Exportações e empregos com a ZPE.

publicado no Caderno 8

   O setor de descargas de materiais, conhecido como a Zona de Processamento de Exportação (ZEP), já está funcionando dentro do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

A Zona de Processamento de Exportação iniciará atividades em dezembro, permitindo o desembarque de grandes empreendimentos e abrindo vagas na região do Pecém.

    Além de agilizar a descarga de materiais para o Complexo, a entidade facilita o recebimento de produtos para serem exportados, ou seja, a ZPE funciona como um fator atrativo para investimentos estrangeiros do setor do intercâmbio comercial.

    O órgão que gerencia a ZPE é a Empresa Administradora da Zona de Exportação do Pecém (EMAZP). Esta companhia gera postos de trabalho tanto administrativos quanto práticos e logísticos. Entre as funções da EMAZP estão o controle dos impostos, a correlação de moedas usadas por empresas brasileiras e estrangeiras e a supervisão das tarefas de carga e descarga no terminal.

    O diretor da EMAZP, Eduardo Macêdo, explica que o papel de uma ZPE é difundir novas tecnologias, favorecer a balança comercial, gerar empregos, reduzir desequilíbrios regionais e atrair investimentos. “Em resumo, promover desenvolvimento econômico e social para o Ceará, incluindo a criação de trabalho”, enfatiza.

    A ZPE cearense será a maior do país em extensão e, segundo Eduardo Macêdo, tem o potencial de ser uma âncora no desenvolvimento econômico e social do Estado, pois possibilita a atração de indústrias de setores como o metal-mecânico, siderúrgico, petrolífero e do comércio internacional com os seus especialistas para o trabalho.


ATRAÇÃO DE EMPRESAS E EMPREGOS

    A Empresa Administradora da ZPE vai gerar, ainda neste ano, um total de 160 empregos diretos e comissionados para funções diversas como as de motoristas, técnicos, administrativos, engenheiros civis, engenheiros elétricos e vigilantes. A ZPE deve contratar, prioritariamente, profissionais locais, devendo importar trabalhadores só em casos excepcionais.

    Acerca dos processos de capacitação do pessoal, o diretor antecipa: “Iremos trabalhar em conjunto com a Ceará Portos no treinamento técnico para determinadas funções. O nosso Departamento Técnico promoverá a qualificação desses profissionais internamente”. O trabalho do terminal portuário é um foco gerador de diversas vagas, com destaque para engenheiros, técnicos, administradores e empresários. Eduardo Macêdo recomenda que os interessados fiquem alertas.


SERVIÇO.
Empresa Administradora da Zona de Processamento de Exportação do Pecém. Tel:
(85)3101-1603.