27
set

Uma receita de sucesso.

publicado no Caderno 6

         As especialidades do chef Faustino são tão particulares que ultrapassaram as divisas do Estado. 

“O profissionalismo exitoso cabe em todo o lugar, se acompanhado de humildade” – Chef José Faustino Paiva.

         Ele tem sido premiado repetidas vezes pelo Guia Quatro Rodas.Também foi ganhador do Festival Internacional do Camarão e eleito Personalidade no Prêmio Melhores do Ano, da revista Prazeres da Mesa. A revista Veja escolheu a casa de Faustino como o Melhor Restaurante Variado, da Capital e, recentemente, o estabelecimento atingiu uma avaliação Cinco Estrelas, no Guia do Sabor do jornal Diário do Nordeste.

         Tanto reconhecimento é apenas parte da trajetória de José Faustino de Paiva, natural de Reriutaba, Região Norte do Ceará. O talento para cozinhar apareceu quando ele foi trabalhar no Rio de Janeiro, na cozinha de um conhecido hotel.

        “Só conheci Fortaleza depois de conquistar um status significativo. Sai do meu Ceará com 17 anos num pau de arara. Precisava ajudar minha família. A seca forte havia levado tudo o que tínhamos na época”, lembra. Hoje, algumas décadas depois, Faustino colhe os frutos do investimento que fez na carreira profissional que parecia inimaginável na vida de um retirante da seca no sertão cearense.


VOCAÇÃO E PERSEVERANÇA

        “Acredito que o bom cozinheiro é aquele que começa lavando prato e panela, limpando o chão e auxiliando no que for preciso”, diz o especialista em sabores que passou 15 anos trabalhando nos melhores restaurantes cariocas, tendo começado pelas tarefas mais simples. “Eu nunca pedi emprego, sempre recebia boas propostas”, afirma.

       Faustino conta com orgulho que era o único cozinheiro brasileiro que trabalhava no restaurante francês Le Chat Noir. Hoje, em seu restaurante próprio, o chef cearense atende aos mais exigentes paladares das mais variadas partes do mundo.


ATITUDE PROFISSIONAL

         A história de Faustino faz refletir. As dificuldades o fizeram vencer na vida. Ele as transformou em talento e ganhou notoriedade num segmento rigoroso e mais difícil de satisfazer em todo o mundo: a gastronomia. O primeiro passo, segundo Faustino, é buscar qualificação, sem titubear. “A formação profissional é importantíssima para o jovem curioso, que almeja sucesso nesta profissão”, completa o chef.

         O mercado da gastronomia se expande, ganha força no Brasil e busca cozinheiros aperfeiçoados. Faustino enumera algumas dicas primordiais para um chef de cozinha, mas que servem aos profissionais de qualquer área: estudar, ser obediente, gostar de limpeza, ser humilde, organizado, dedicado e curioso.

        Se você se inspirou na história de Faustino e pretende apostar na carreira de Chef de Cozinha, a dica é procurar um curso de Gastronomia. O Senac, em Fortaleza, oferece vagas no curso da especialidade todos os anos. Informações pelo site: www.ce.senac.br/cursos