Caderno 4 - Tendências de mercado

31 julho

Carreira requisitada: Logística – Distribuição

O profissional de Logística é o responsável pelos procedimentos relacionados a suprimentos, produção, recebimento, armazenagem e distribuição de produto.

Por conta própria 2

É na crise que surgem as oportunidades. Essa máxima cai como uma luva para algumas carreiras que prosperam independentemente do cenário econômico e político pelo qual o país passa, envolvendo, invariavelmente, redução de cargos, custos e achatamento da estrutura das organizações
empresariais. E dentre essas requisitadas carreiras, está a de profissional deLogística.

O termo Logística surgiu dentro da Administração de Empresas e, em resumo, consiste em planejar a movimentação de recursos para que a empresa possa funcionar bem. Em outras palavras, a Logística é a área responsável pelo transporte, pelo armazenamento e pela distribuição de mercadorias. Trata-se de um campo bastante amplo e, por essa razão, o profissional da área pode trabalhar em empresas de transportes dos diversos modais, operadores logísticos, em indústrias, no varejo, em distribuidores de diversos segmentos, além de empresas de importação e exportação e empresas prestadoras de serviços logísticos.

O profissional de Logística é o responsável pelos procedimentos relacionados a suprimentos, produção, recebimento, armazenagem e distribuição de produtos, de modo a manter a qualidade, a eficiência e a viabilidade dessas operações. Rudienir Fialho Appio, consultor do Sebrae-CE e sócio da empresa MaxResult Consultoria, resume a missão desse profissional, relembrando o conceito de Logística. ”Logística é uma variável estratégica de competitividade.

As metas da Logística são as de disponibilizar o produto certo, na quantidade certa, no local certo, no momento combinado, no nível de serviço exigido pelo cliente, a um preço justo”, explica o especialista.Ele acrescenta que as funções do profissional de Logística variam de acordo com a estrutura organizacional da empresa e de seu grau de verticalização na cadeia de suprimento, sendo eles operacionais, gerenciais ou estratégicos. “Esses profissionaispodem assumir cargos dentro do que chamamos de ciclo logístico. Dentre eles, destacam-se os de analista de cadastro e compras, conferentes, operadores de empilhadeiras, analista de Logística júnior e pleno, gerentes de projeto, gerentes de Logística, roteirizadores, estoquistas e/ou almoxarifes, analistas de WMS, gestores de frota e fretes, analistas logísticos, dentre outros diversos cargos”, lista Rudienir.

ALTERNATIVAS

É nesse contexto complexo que o gerente de Logística torna-se cada vez mais relevante, pois, em seu trabalho, ele poderá buscar alternativas mais eficientes e com menores custos. Esse profissional é responsável por adequar a cobertura de estoque, reduzindo excessos de compras ou superprodução, de forma a não causar rupturas em seus almoxarifados de matéria-prima e produto acabado.

Da mesma forma, o profissional é responsável por adequar os layouts de armazenagem de forma funcional, mantendo áreas limpas, com separações corretas e endereçamentos dos estoques para facilitar a localização dos produtos. A distribuição tem que ser eficiente, utilizando-se da expertise em roteirizar e rastrear as entregas e frotas, evitando desvios em rotas que possam causar prejuízos, como gasto excessivo de combustível, tempo de disponibilidade do veículo e ociosidade na ocupação dele.

“Outro ponto a ser considerado é o menor ciclo de vida do produto e de serviços. Ter uma Logística adequada a cada ciclo evita gastos desnecessários e faz a correta adequação dos custos”, complementa Rudienir Fialho Appio, consultor do Sebrae-CE. Um Gerente de Logística precisar ter liderança, porque, além de atuar no centro nervoso de qualquer empresa, terá que ser capaz de comandar, orientar, cativar e conduzir um grupo de pessoas, transformando-as em uma equipe que gera resultados. Também é indispensável ter a visão do todo da empresa e de suas interligações internas e externas, visto que os conceitos de cadeia de suprimento interligam as empresas aos seus fornecedores e clientes.

GRADUAÇÃO

A formação que o mercado exige para um cargo de gerência Logística, é, no mínimo, a de uma graduação técnica, sendo um grande diferencial competitivo fazer uma especialização na área, principalmente porque muitos profissionais que trabalham com Logística vêm de outros cursos afins, como Administração, Contabilidade, Economia ou Engenharia. O profissional de Logística deve ter conhecimentos de forma generalista, principalmente nas áreas comercial, marketing, operações, Tecnologia da Informação, financeiro, suprimentos, tributária e, principalmente, gestão de pessoas.
Mantendo uma maior integração com todos os níveis de gestão, o profissional de Logística atua como líder do projeto. Sua responsabilidade se estende do processo de aquisição e venda à implementação da operação e manutenção do cliente. Ele será avaliado por seus superiores em virtude da realização de metas, da gestão dos custos, da participação no volume de vendas e na lucratividade. Além disso, o gerente de Logística se dedica às atividades estratégicas em Logística, exigindo a contribuição de seus liderados, estabelecendo acordos de eficiência entre todas as áreas da empresa e seus parceiros logísticos.

Para o jovem que pensa em se capacitar para trabalhar na área de Logística, o consultor Rudienir Fialho Appio avisa. “O mercado é carente, e a concorrência, cada vez maior. Portanto, defina o que é sucesso para você. Dinheiro? Reconhecimento?

Fama? Talvez nossas expectativas estejam acima disso”, explica. “Busque se apaixonar pelo que faz e os resultados acontecerão. Busque empresas e empresários que compartilhem seus sonhos e que os mesmos sejam semelhantes aos seus. Agora, nunca deixe de se aperfeiçoar, estudar e ler muito.
O conhecimento é infinito e aquilo que tínhamos como verdades absolutas, hoje passam por mudanças e aperfeiçoamentos. Busque ter uma visão holística e você conquistará sua raridade e seu reconhecimento”, aponta o especialista.